De jogador profissional de StarCraft a funcionário na Blizzard: Entrevista do TheBOy

14/7/2017 | Blizzard Entertainment

Com StarCraft: Remastered sendo lançado dia 14 de agosto, esta é a hora perfeita para relembrar as quase duas décadas de história de StarCraft. Nesta semana destacamos Kook "TheBOy" Kibong, que tinha 18 anos quando StarCraft foi lançado. Ele rapidamente tornou-se um dos melhores jogadores da Coreia, conseguindo classificações altas em diversos torneios.

Anos depois, ele se viu na Blizzard Korea, onde atualmente ajuda a gerenciar eSports de StarCraft e StarCraft II. Chamamos Kibong para conversar e ouvimos a história da jornada da vida dele, de amador determinado a profissional famoso, até chegar em uma função influente nos eSports na Blizzard.


O que te levou até StarCraft quando ele foi lançado?

Quando eu morei na Austrália, venci várias competições de jogos de corrida arcade. Em 1998, meus amigos foram fazer outra coisa enquanto eu jogava um jogo de arcade. Eu os encontrei em um cybercafé, onde estavam jogando StarCraft. Eu fiquei tão impressionado pelas animações elegantes do VCE e dos soldados que voltei para lá e vi eles jogarem por pelo menos três dias seguidos. No começo eu não queria jogar, mas no fim acabei não resistindo.

Você jogava jogos de corrida profissionalmente antes de começar a jogar StarCraft?

Lá por 1997 houve uma explosão de jogos arcade, então passei muito tempo nesses lugares. Eu competia com um amigo que era muito bom no Daytona USA. Eu queria vencer, então fiz pesquisas extensas para reduzir meu tempo na volta em 0,01 segundo. Depois disso, não havia nenhum outro rival na cidade.

Havia também uma competição municipal de Daytona USA. A pessoa que tivesse a volta mais rápida em cada semana ganhava uma pequena quantidade de dinheiro e outros prêmios. Eu vencia toda semana.

Depois, quando virei um jogador profissional de StarCraft, ganhei dinheiro e comprei um carro. Eu tinha bastante interesse em veículos personalizados, até participei em corridas de arrancadas. Eu estava considerando seriamente como fazer a transição de jogador profissional para piloto profissional. Mas o cenário de corridas na Coreia ainda não era muito desenvolvido... então tive que desistir disso.

Quanto tempo levou para você se tornar um jogador profissional de StarCraft?

O tempo médio para se tornar um jogador profissional é mais de um ano. Porém, eu ganhei certa reputação na Battle.net depois de apenas sete meses. Com oito meses, eu tinha um gerente, e consegui um patrocinador logo depois.

Antes de me tornar profissional, eu normalmente jogava de 8 a 10 horas por dia. Quando me tornei profissional, eu não conseguia mais achar jogadores melhores que eu, então não praticava tanto. Mas antes de uma competição, eu jogava de 20 a 30 partidas para elaborar estratégias. Eu também escrevia anotações detalhadas para registrar minhas táticas especiais. Eu gostava do jogo e jogava 3 a 4 horas por dia, todo dia.

Qual foi seu momento de maior orgulho?

Em 1999, tudo era emocionante e novo. Eu ganhava dinheiro jogando um jogo que gostava, aparecendo em programas de TV, ganhando fãs e conhecendo celebridades de diversas áreas. Houve uma época em que as pessoas corriam para pegar meu autógrafo. Eu nunca esquecerei o '99 ProGamer Korea Open (PKO), que foi meu primeiro torneio ao vivo. Eu perdi na final, mas venci oito partidas em seguida. Isso foi um recorde que demorou um bom tempo para ser quebrado.

Uma coisa que lembro claramente foi quando um grupo de cybercafés coreano-americano me convidou para ir aos Estados Unidos. Meu rosto estava em todos os jornais coreanos lá, e eu tive a chance de estar na rádio coreano-americana.

Qual o seu ponto mais forte? Havia algum tipo de unidade que se especializou em controlar, ou um estilo particular de jogo que você inventou?

Eu passei muito tempo focado em unidades mais fracas e estratégias ruins. Eu queria quebrar o estereótipo de que certas unidades e estratégias eram mais fracas que as mais comuns. Às vezes, uma combinação de unidades parece ruim, mas depois de você descobrir o verdadeiro potencial delas, fica fácil vencer.

Eu fiquei conhecido por usar hidras, então meu apelido naturalmente era "Hydralisk" (Hidralisca) ou "Living Hydralisk" (Hidralisca Humana). Às vezes até me chamavam de "Thoughtfull Hydralisk" (Hidralisca Pensativa), porque eu planejava demais minhas jogadas.

Depois de começarem a me chamar de "Living Hydralisk" (Hidralisca Humana), comecei a construir Hidraliscas com mais frequência. Mesmo sabendo que não deveria usar elas em certas partidas, sentia o dever de construir mesmo assim.

Quais eram os seus melhores amigos entre os outros jogadores profissionais?

Eu ainda tenho uma boa relação com jogadores profissionais da era entre 1999 e 2002, incluindo Jinho Hong ("YellOw"), Do-gyung Kang (‘H.O.T-Forever’), Guillaume Patry (‘Grrrr...’), e Giseok Lee (‘SSamzang’).

Tem alguma história engraçada envolvendo eles?

Tenho alguns vídeos secretos do YellOw e H.O.T-Forever dançando, cantando e até xingando, mas quero proteger a vida privada deles...

O que levou você a trocar de carreira?

Quando eu era um jogador profissional, eu não ficava apenas jogando o jogo. Eu também fui atrás de oportunidades de negócios. Como cybercafés estavam crescendo na Coreia, eu organizei alguns eventos promocionais para eles. Por fim, executei vários eventos promocionais e consegui um trabalho comum com uma empresa de franquias.

Como você acabou na Blizzard?

Depois de ganhar experiência, eu criei uma companhia de investimento com grandes ambições. Mas houve alguns problemas na fase alfa de desenvolvimento do trabalho. Eu não pude lançar o produto e fui obrigado a fechar meu negócio. Foi um grande contratempo... No ponto mais baixo, eu vi uma vaga de emprego de eSports na Blizzard. Por ser um grande fã de StarCraft, era uma oportunidade incrível de correr atrás do meu sonho e paixão.

Você vence todas as partidas e competições internas de StarCraft na Blizzard? Quem é o seu maior rival nos escritórios da Blizzard?

Quando entrei na Blizzard, vários funcionários me desafiavam, e eu nunca perdi. Hoje em dia, existem jogadores incríveis, e posso ser derrotado ao jogar com Terranos ou Protoss. Mas com Zergs, ainda sou imbatível. Muitas pessoas dizem que sou um jogador completamente diferente ao jogar com Zergs. Eu sempre falei brincando que sou um Zerg, então não preciso nem encostar no mouse ou teclado para vencer a partida!  

 

Mais entrevistas:

Tasteless e Artosis sobre os 19 anos (e aumentando) de StarCraft!
Bastidores com a equipe de Jogos Clássicos
 

Siga para atualizações

Que tal mergulhar de cabeça na origem do universo StarCraft?
Visite o site do StarCraft II.